Bolero

Bolero

O Bolero pode ser dançado sempre coladinho nos famosos "02 prá lá, dois prá cá" ou com técnicas e evoluções mais apuradas que dão um maior dinamismo sem, no entanto, perder o seu romantismo.

A palavra BOLERO vem de "boleras" que eram ornamentos de vestidos de dançarinas espanholas que imitavam bailados ciganos. 

A origem do bolero, como de outros ritmos, é controversa. Em algumas fontes encontra-se que é oriundo da Espanha; em outras, diz-se que surgiu na Inglaterra, passou pela França, fortaleceu-se na Espanha, viajou para o México e finalmente chegou a Cuba por volta de 1880. Sabe-se que o bolero influenciou o mambo, o cha-cha-cha e a salsa.

No Rio de Janeiro o bolero sofreu influências do tango, incorporando giros, caminhadas e fazendo com que os pares deslizassem pelo salão. "Então, quando o cavalheiro começou a sair da frente da dama e a fazer trocadilhos, cruzados, essas e outras variações, o bolero estiliza-se e transforma-se numa dança versátil e igualmente dinâmica.

Musicalmente, o bolero nos dias de hoje pode ser dançado ao ritmo de boleros castelhanos, mpbs, lentinhas internacionais, musicas sertanejas e até alguns sambas românticos, ou seja, o que não falta é pretexto musical para se bolerear peo salão.

Venha para a CPED e desperte e atice seu lado romântico.